Saúde

Você já ouviu falar em higiene do sono?

Para algumas pessoas pode soar bem estranho, higiene do sono. Ela é responsável por adequar o ambiente e os hábitos para ter uma boa qualidade no seu sono, já que é no sono que alguns processos fisiológicos importantes acontecem.

Hoje em dia é cada vez mais comum ver pessoas com problemas para dormir. Resolvi trazer aqui algumas dicas que podem te ajudar se você também enfrenta esse problema. Porque não tem nada como dormir bem e acordar disposto para o seu dia.

Os problemas ficam menos sérios depois de uma boa noite de sono e colocamos a nossa cabeça no lugar.

É importante colocar aqui que se você mesmo tentando todas essas dicas não consegue dormir bem ou tem algum distúrbio do sono é importante consultar e fazer tratamento com o médico. E que também tem alguns fatores que acabam gerando alterações no sono como ansiedade, depressão, dores musculares, dor de cabeça, entre outros.

  • Dormir somente as horas que você precisa. Nada de ficar dormindo no meio do dia se seu sono está prejudicado de noite;
  • Ter uma rotina de horários iguais para dormir e acordar;
  • Ter na cama um lugar apenas para dormir. Evitar trabalhar ou estudar na cama;
  • Ter uma prática de exercícios que não podem ser perto do horários de dormir, o melhor horário é pela manhã;
  • Não tomar nenhum estimulante antes de dormir como café, coca-cola, alguns chás, etc;
  • Evitar computador, celular antes de dormir;
  • Fazer algum exercício de relaxamento que pode ser só prestar a atenção na respiração ou um exercício de relaxamento mesmo;
  • Manter o quarto em ordem, sem luzes fortes também ajuda;
  • Manter aparelhos eletrônicos e wifi desligados;
  • Fazer um lanche leve para não ir para cama com fome;
  • Se permanecer mais de 20 minutos na cama sem dormir, os especialistas recomendam levantar, andar pela casa e esperar um pouco para tentar dormir novamente.

Ter um sono bom é importante para todos!

Anúncios
Saúde

A alquimia da Linguagem do corpo

Segundo o Google alquimia é: “a química da Idade Média, que procurava descobrir a panaceia universal, ou remédio contra todos os males físicos e morais, e a pedra filosofal, que deveria transformar os metais em ouro; espagiria, espagírica.”

Hoje resolvi compartilhar com vocês esse áudio incrível da Cristina Cairo falando sobre a maior alquimia da nossa vida, o nosso corpo. Como sempre brilhante na sua forma de explicar Cristina nos mostra o caminho para a cura de doenças e também ter uma vida feliz.

Os pensamentos negativos, as reclamações, a raiva, mágoa são extremamente poderosas em acabar com a nossa saúde. Gerando toxinas que causam baixa no nosso sistema imunológico, problemas de visão e outras doenças.

A medicina de hoje depois de tantos avanços acabou perdendo o que se tinha de muito preciosa. O olhar sobre o corpo por inteiro e o poder da nossa mente em curar.

Já postei a resenha de um livro da Cristina aqui no blog e deixo aqui a descrição da sua série de livros Linguagem do corpo que são fantásticos e valem muito a leitura!

Linguagem do Corpo Vol. 1 – Aprenda a ouvir seu corpo para uma vida saudável

Você encontra a chave para a cura das doenças com as descrições de como elas surgem e como devemos agir para eliminá-las sem o uso de drogas ou quaisquer instrumentos alternativos ou terapêuticos. O livro proporciona o conhecimento de uma linguagem milenar sobre o corpo e compreende que as doenças e as formas do corpo são geradas pela própria pessoa por meio de suas emoções e suas crenças. É apresentado um grande número de doenças e suas respectivas explicações psicológicas, para poder analisar sua própria conduta, corrigindo-a e assim curar-se definitivamente de todos os males. Na nova edição vem um capítulo sobre Dor de Cabeça e dois tópicos muito requisitados: Depressão e Síndrome do Pânico, além de um CD para relaxamento e cura da dor de cabeça. Este é um livro intrigante que ensina o autoconhecimento através da ciência, da cultura milenar egípcia e da psicologia profunda que alcança a fé e a espiritualidade de todas as crenças e religiões.

Linguagem do Corpo Vol. 2 – O que o seu corpo revela

Neste livro você encontrará, pela psicologia da correlação (Linguagem do Corpo), as definições psíquicas do formato do corpo, dos problemas estéticos, da obesidade, doenças em crianças, como acabar com a intolerância ao glúten e à lactose, problemas femininos, mal de Alzheimer e muito mais. No final desta obra o leitor encontrará um encarte (mapa) do corpo humano e os significados psicológicos das áreas externas. Aqui você aprenderá a transformar seu corpo pelo autoconhecimento e comprovará que o corpo é apenas reflexo da sua mente.

Linguagem do Corpo vol. 3 – A cura pelo amor

Nesta obra você encontrará significados psicológicos de mais doenças, na sequência do volume 1 e 2 desta coleção, e aprenderá a reverter a doença para a saúde pela mudança comportamental e pelo amor. Aprenderá sobre as fases de desenvolvimento das crianças e conhecerá as consequências e profissões que surgem através dessas fases, facilitando a educação e a harmonia no lar. Descobrirá a personalidade das pessoas até pelas marcas das solas dos seus sapatos. É realmente um livro intrigante que ensina o autoconhecimento através da ciência, da cultura milenar egípcia e da psicologia profunda que alcança a fé e a espiritualidade de todas as crenças e religiões. Este livro abrirá as fronteiras da sua mente e resgatará a fé, a alegria de viver e a cura pelo amor.

Saúde

Yoga: filosofia de vida

Tem um motivo por ter ficado uns dias afastada aqui do blog. No inicio de março começou um mini curso gratuito de yoga online com o Professor Leandro Castello Branco.

Não sei se ainda dá para fazer a inscrição, mas normalmente ele faz esse curso mais de uma vez por ano. Para quem se interessa por yoga, autoconhecimento e espiritualidade são aulas que falam do yoga na sua essência, por isso o nome Yoga em essência.

Na minha busca por me desenvolver pessoalmente eu cheguei até ele. E posso dizer para vocês como o yoga é muito mais que posturas, respiração e meditação.

Essas últimas semanas tenho me dedicado ao estudo e a pratica. Um dos pontos importantes é como me relaciono com outros e sentimentos da vida.

Não dá para resolver o mundo. Eu preciso mudar a mim mesma, a minha percepção, a forma de me ver, me aceitar e encontrar paz e tranquilidade dentro de mim. Me livrar dos pensamentos negativos. Não dá para se livrar dos problemas que aparecem diariamente, mas tem como me “proteger” e minimizar os efeitos sobre a gente. Não podemos buscar a solução definitiva em coisas que não são duradouras para alcançar nossa felicidade.

A chave é olhar para dentro e perceber se estamos colocando nossa felicidade em coisas que compramos ou possuímos. Me autoconhecer para perceber que não sou incompleta. Preciso aprender a mudar a forma que eu me vejo, que não sou incompleta e não preciso de outra pessoa ou um objeto para ser feliz.

“TODA FELICIDADE E TODA PAZ QUE BUSCAMOS NAS COISAS, NAS PESSOAS E NOS LUGARES ESTÃO DENTRO DE NÓS.”

A tradição do yoga é importante e não pode ser substituída por outra atividade física como o Pilates, a hidro ou musculação.

O yoga também demonstra condutas éticas para serem praticadas diariamente em sociedade que tem por nome Yama e os 5 valores são:

  • Não-violência;
  • Honestidade;
  • Verdade;
  • Desapego;
  • Continência, restrição sexual (não é celibato e sim uma relação saudável com uma pessoa).

Outro ponto é chamado Niyama, que são atitudes que devemos ter conosco:

  • Contentamento (atitude positiva perante a vida);
  • Pureza (tendência da mente ir para o positivo);
  • Entendimento e entrega a Deus, ou força superior;
  • Disciplina e esforço;
  • Auto-estudo.

Cada ponto acima tem uma explicação bem detalhada e não é simplesmente jogada ao praticante. Vale a pena se aprofundar mais nos estudos e ter o yoga como filosofia de vida. A melhora das dores e estresse é só consequência de um todo da prática.

Saúde

Estresse interno ou externo: como acabar com eles?

Somos uma sociedade ansiosa por esperar que tudo venha em um estalar de dedos. Muitos da nossa geração querem que o sucesso venha rápido e os ganhos também. As redes sociais mostrando “que a grama do vizinho é mais verde” também não ajuda muito.

As pessoas estão mais focadas no “eu” e menos no coletivo. Colocando-se em primeiro sem pensar se vai prejudicar outras pessoas. Falta paciência, solidariedade, mais exigência profissional, violência, etc. Tudo isso e outros pontos ajudam a aumentar o nosso nível de preocupação.

Estresse é uma palavra que estamos muito acostumados, mas um fato interessante sobre ela é que existem duas formas de estresse: a interna e a externa.

O estresse externo é o que falei acima em que situações da sociedade em que vivemos nos mantêm sempre alerta e estressados. Quando a expectativa dos outros sobre nossas atitudes ou nosso trabalho nos fazem sentir pressionados.

O segundo é o estresse interno que suas próprias expectativas e exigências sobre você mesmo, seu medo e insegurança te movem. Então você ficará estressado mais facilmente quando suas exigências próprias forem muito altas.

Nós podemos escolher viver em constante estresse ou não, quando se trata do estresse interno. Quando nos encontramos em uma situação que foge do nosso controle como um acidente causar congestionamento e nos atrasarmos para um compromisso, é nossa escolha explodir e xingar todo mundo ou permanecer calmo e controlar os possíveis danos do nosso atraso.

Algumas dicas podem te ajudar a sair desse círculo vicioso: para reduzir o estresse externo

  • Você pode evitar tarefas que te exigem ou pedir ajuda;
  • Mudar para um trabalho menos exigente;
  • Mudar de cidade se seu principal fator estressante for a violência;
  • Se organizar para sair mais cedo e evitar trânsito, etc.

Para reduzir o estresse interno:

  • Alcançar seu equilíbrio interno;
  • Mudar sua forma de olhar para situações que te estressam;
  • Ter uma autoestima elevada;
  • Não se preocupar com coisas pequenas;
  • Deixar o perfeccionismo de lado.

Para finalizar deixo aqui uma publicação da Dra. Marilda Lipp do Instituto de psicologia e controle do stress falando de um lado patológico do estresse.

Saúde

Como desprogramar seu cérebro para alcançar o relaxamento

Quando li o livro A lei da Afinidade, postei resenha dele aqui no blog, um capítulo falava da importância de estar relaxado e como isso influenciava nos nossos pensamentos.

O estresse e a tensão que vivemos no dia a dia mostram como precisamos desacelerar. Depois que nosso corpo se acostuma a se manter em alerta é difícil desligar esse mecanismo.

Os pensamentos são influenciados pelas tensões e as tensões pelos pensamentos. Agora imagina como é impossível ter pensamentos alegres quando estamos estressados, tensos e muitas vezes com dor.

É preciso desprogramar as nossas células que estão acostumadas apenas em se manter tensas. E é com exercícios mentais que podemos reverter essa “programação”.

Um dos exercícios propostos pela Cristina em seu livro é esse a seguir. Como gravei para praticar, resolvi fazer uma conta e postar no SoundCloud para quem quiser também fazer. Para uma primeira tentativa até que deu certo no final. Quando for fazendo outras meditações e exercícios compartilharei aqui no blog.

Como tudo na vida, ser persistente é o segredo. Fazer esse exercício todos os dias antes de dormir pode inclusive te ajudar a dormir melhor.

Quando dedicamos tempo cuidando do nosso corpo, ele responde da melhor forma!