Inspiração · Vida

Palavras que inspiram

Nosso maior medo não é sermos inadequados. Nosso maior medo é não saber que nós somos poderosos, além do que podemos imaginar.
É a nossa luz, não nossa escuridão, que mais nos assusta. Nós nos perguntamos: “Quem sou eu para ser brilhante, lindo, talentoso, fabuloso?”.
Na verdade, quem é você para não ser? Você é um filho de Deus.
Você, pensando pequeno, não ajuda o mundo. Não há nenhuma bondade em você se diminuir, recuar para que os outros não se sintam inseguros ao seu redor.
Todos nós fomos feitos para brilhar, como as crianças brilham. Nós nascemos para manifestar a glória de Deus dentro de nós. Isso não ocorre somente em alguns de nós; mas em todos.
Enquanto permitimos que nossa luz brilhe, nós, inconscientemente, damos permissão a outros para fazerem o mesmo.
Quando nós nos libertamos do nosso próprio medo, nossa presença automaticamente libertará outros.

Marianne Williamson , A Return To Love, 1992.

Our deepest fear” é um poema de Marianne Williamson. Ele foi muitas vezes atribuído a Nelson Mandela, mas na realidade pertence a Marianne Williamson, publicado no seu livro “Return to love”.

Ele mostra a verdade por trás de muitos de nós. Medo de brilhar. Quando li ele logo pensei na “síndrome do impostor”. Pessoas que sentem que não merecem o sucesso que alcançaram, que logo alguém vai descobrir que são uma fraude. Nunca devemos duvidar das nossas capacidades.

Valorize suas conquistas! Seu trabalho duro não é apenas sorte. A união é fundamental para evoluirmos juntos.

Anúncios
Consumo

Banco de tempo – uma forma de consumo colaborativo

Você já ouviu falar do banco de tempo? O conceito é relativamente novo aqui no Brasil e vem ganhando mais adeptos a cada dia. Ele é um movimento que estimula a troca de serviços sem utilizar o dinheiro.

Isso mesmo! Vem ao encontro do mercado que estamos acostumados. Como uma forma solidária, ele encoraja a troca do seu tempo.

Na prática, é usado o tempo como moeda. Não tem distinção da atividade que você se dispõe a fazer, ou seja, as horas possuem o mesmo valor.

Você tem uma habilidade, presta algum serviço ou tem experiência em uma área. Entrando em um banco de tempo você se inscreve e se outra pessoa precisar da sua mão de obra, digamos assim, ela entrará em contato. Quando realizar o trabalho você receberá em forma de horas, créditos que pode usar para quando precisa de algum serviço.

Um exemplo seria eu que sou fisioterapeuta disponibilizar uma hora de atendimento gratuito de drenagem linfática. Como pagamento receberei em tempo para algo que eu precise, poderia ser fazer as unhas ou alguém andar com meus cachorros.

Outro princípio bacana é que cada hora vale o mesmo. Não faz distinção de trabalho, afinal estamos trocando horas da nossa vida e todas possuem a mesma importância! Uma hora com um profissional graduado em alguma área tem o mesmo valor que alguém que se dispõe a ler para uma pessoa impossibilitada.

Essa iniciativa além de ter uma ação “anticapitalista”, valoriza todas as pessoas e estimula a solidariedade e união. Sem competições, é um lugar com espaço para todos.

É um pensamento de abundância. De dar e receber, assim como crescer em comunidade. Voltar ao que antes já era feito e permanece em muitos locais, principalmente em pequenas cidades e comunidades.

Aqui no Brasil alguns sites e aplicativos já funcionam assim e está dando certo para muita gente. Existem também grupos no Facebook para cidades específicas. Escolhi dois sites de banco de tempo e um aplicativo que já testei, mas no último link estão mais opções de sites nessa linha.

Minimalismo · Organização

Marie Kondo na Netflix

Estava ansiosa para compartilhar aqui sobre a série Ordem na casa da Marie Kondo na Netflix. Logo que lançou eu corri para assistir e não me decepcionei.

Para quem não conhece, Marie Kondo é uma especialista em organização, escritora e criadora do método KonMari. O primeiro livro dela A mágica da arrumação foi um grande sucesso de vendas e ela já apareceu em dezenas de programas no Japão e USA.

A séria mostra famílias dominadas pela desordem em casa e que segundo Marie precisam apenas manter o que lhes trás alegria. Ao longo dos episódios ela mostra como devemos mostrar gratidão pelos objetos que já nos serviram e desapegar.

É uma inspiração para quem precisa criar coragem de se desfazer de objetos que já não utilizam ou tem grande apego emocional.

Na série podemos ter uma ideia melhor dos ensinamentos passados pelos livros. A forma correta de dobrar as roupas, a melhor forma de guardar utensílios de cozinha, decorações e tudo mais. São passos simples e que facilitam muito nosso dia a dia.

Marie é muito delicada e se mostra muito respeitosa pelo estilo de vida de cada família que participa, sem julgar os motivos de cada um em viver as vezes no meio do caos.

Quem imagina que os livros e o reality são apenas sobre limpeza de casa se engana. Marie mostra muito mais do que apenas organização. É um estilo de vida valorizar tudo que nós temos, usá-los bem, sermos gratos e descartá-los quando necessário. A bagunça é muitas vezes um peso e não nos deixa aproveitar a vida da melhor forma.

Assistam, não vão se arrepender! Espero que voltem com mais temporadas!

Livros

O milagre da manhã

Depois de ver tantos vídeos e resenhas do livro O milagre da manhã de Hal Elrod não resisti e inicie a leitura. Confesso que minhas expectativas cresceram depois de ver alguns vídeos no YouTube e nem esperei chegar no segundo capítulo para começar a colocar a rotina da manhã em prática.

Logo no inicio de dezembro já comecei a acordar mais cedo e fazer pelo menos alguns minutos das 6 atividades.

Sem dúvida ele é um daqueles livros que tem o poder de mudar a nossa vida. O milagre da manhã mostra como montar uma rotina inspiradora pela manhã e cheia de poder, ao mesmo tempo que nos deixa bem livres para fazer de acordo com a nossa necessidade.

O segredo é acordar 1h antes do seu horário e dividir esse tempo em 6 práticas salvadoras. Ele também dá algumas dicas de como levantar mesmo nos dias que a cama fica chamando a gente. Essa é para os viciados em soneca. Vamos às práticas:

Silêncio

Para diminuir o estresse, se manter calmo, ter mais clareza. O primeiro é o silêncio, ficamos alguns minutos meditando, fazendo o ho’oponopono, orando ou só prestando atenção na nossa respiração. Mais um livro que bate na tecla da importância da meditação.

Afirmações

O segundo é fazermos afirmações positivas. Ela tem o poder de mudar as nossas crenças. Já falei em outro post aqui sobre as crenças limitantes. Elas são importantes para nos tornarmos a pessoa que precisamos ser para conquistar o que desejamos. O livro cita: “Quer você pense que pode, quer pense que não pode, você está certo dos dois jeitos.” Henry Ford

Visualização

O terceiro são as visualizações, nós imaginamos, sentimos nos realizando nossos sonhos, fazendo da melhor forma nossas atividades do dia, etc. Se trata de usar a imaginação para gerar resultados no nosso mundo externo.

Exercícios

Realizar exercícios, mesmo por poucos minutos pela manhã, te dará mais energia e disposição para prosseguir o dia além de muitos outros benefícios. O exercício físico fica de acordo com a nossa escolha, mas você pode iniciar com apenas 60 segundos!

Leitura

O quinto é ler, o autor diz para colocarmos uma meta como ler 5 páginas por dia (para quem não tem o hábito de ler, eu 5 páginas não dá nem para o começo kkkkk). Esse item em especial começou com uma citação muito chocante. “Uma pessoa que não quer ler não tem nenhuma vantagem sobre um que não sabe ler.” Mark Twain. Não que quem sabe ler seja melhor que quem não sabe, absolutamente não é isso, mas fato é que saber ler abre o mundo. Olha quantos livros podemos ler e isso de certa forma nos dá poder. Está nas nossas mãos o poder de mudar e aprender com pessoas do mundo inteiro que transmitem informações maravilhosas através da escrita.

Escrever

O sexto e último é também uma forma de terapia. Como um diário para anotarmos pensamentos, ideias, gratidão ou o que você desejar. O objetivo é você ter insights parar melhorar sua vida, guardar pensamentos importantes, crescer pessoalmente.

Toda essa rotina tem como objetivo tirar esse tempo para cuidar da gente, praticar o desenvolvimento pessoal e criar a vida que sonhamos. Ele ainda mostra uma rotina reduzida para quando estamos muito atarefados de 6 minutos.

O livro mostra como nos livrar das crenças que criamos e já iniciar o dia cheios de energia para vivermos uma vida feliz e realizada.

Desde que comecei já me senti com muito mais energia e inspirada a melhorar e cuidar mais de mim mesma. Como falei antes, inciei no começo de dezembro o livro. Dezembro e janeiro são meses cheios de trabalho então fui lendo ele aos poucos e colocando em prática.

No final ele propõe um desafio de 30 dias do milagre da manhã. É empolgante e aterrorizante ao mesmo tempo, mas estou cumprindo com o meu. O Hal é coach e dentro do livro e no desafio ele coloca alguns exercícios para praticarmos que são fantásticos para o nosso desenvolvimento pessoal.

Falei bastante, mas saibam que ler o livro vai trazer muito mais inspiração e aprendizado. Nada melhor do que inciar o ano com uma ferramenta incrível de transformação nas mãos não é? Estou espalhando para todos que conheço sobre esse livro e deixo aqui meus mais sinceros desejos de que 2019 seja um ano para grandes realizações e felicidades para todos. A mudança está dentro de nós!

Vida

Aposentadoria e atividade física?

Recentemente postei aqui no blog sobre as mudanças na aposentadoria e o desafio que nós jovens temos pela frente em nos preparar e garantir alguma estabilidade. 

Uma grande questão é que no mundo em que vivemos hoje que a expectativa de vida vendo aumentando cada vez mais, então esse modelo de parar de trabalhar com 60/65 anos e ter mais 30/40 anos pela frente somente com uma renda da aposentadoria é difícil. Seja pelo padrão de vida ou custos maiores em decorrência do envelhecimento os nossos gastos só tendem aumentar.

Resolvi então trazer parar vocês uma reflexão que alguns ainda não pensaram, ao mesmo tempo que estou montando minhas metas e objetivos para 2019. O financeiro é muito importante porém eu percebi que mais do que somente a tranquilidade financeira, temos que ter como foco o nosso corpo.

E o que a atividade física tem com isso?

Tudo! Se exercitar hoje te dará uma saúde melhor mais para frente, consequência disso é ter menores gastos com doenças e medicações. Como falei em um post anterior, um dos maiores gastos dos idosos são com planos de saúde e remédios.

Quando eu digo aos meus pacientes para procurarem uma academia ou estúdio de Pilates, muitos reclamam de gastar esse dinheiro. Eu sempre dou a mesma resposta. Atividade física não é gasto, é investimento!

Chegar aos 60 anos ou mais com qualidade de vida não tem preço!

Investir na sua saúde caminhando, pedalando ou em uma academia valerá o dinheiro e tempo gastos.

Como profissional da saúde preciso destacar a importância de procurar um médico antes de iniciar qualquer prática e também ter um bom profissional ao seu lado te orientando sempre!